Reflexão: Instante Mágico

“O amor é o espaço e o tempo medidos pelo coração.”

Marcel Proust

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande. As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar, nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam, não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você.

Mário Quintana


Ao degustar as saborosas palavras do incomparável “Mário Quintana”, Dragon esparramou-se pelo chão, fitando o céu em seu infinito azul e se deliciando com os pensamentos direcionados a adorável Phoenix… tão distante –no tempo e no espaço – mas enraizada em seu coração. Suas divagações encamparam o amor e como esperamos ansiosamente ser invadido pela mágica inebriante chamada amar. 

Interessante é que nem sempre o amor chega no momento que queremos ou desejamos. E ficamos a questionar o Universo quando vamos encontrar o grande amor, aquele alguém que chega e intensifica a nossa vida.

O amor é simplesmente a simplicidade de um momento audacioso, sofisticado e encantador. O amor chega a ser engraçado, hilário. Ele se aproxima sem pedir licença, acelera o pulsar do coração e faz tremer os pensamentos. Ficamos sem ação, porque somos surpreendidos por sua mágica nos momentos mais inesperados de forma audaz nos envolvendo nas circunstâncias mais incomuns.

Surpreendente e muitas vezes inoportuno (chega sem aviso prévio). Bom ou ruim? Sem julgamentos! O que sei é que a maioria das pessoas não consegue perceber, sentir o impacto, desse momento tão sublime e significativo. O amor é tão surpreendente que se apodera de nossa vida, transformando toda a nossa existência.

Dizem que o melhor lugar para se estar é dentro de um abraço e é bem assim que o amor chega, jogando os braços sobre nós e vai nos envolvendo dentro de um imenso e gostoso abraço. Dentro desse abraço nos perdemos e nos achamos na mais deslumbrante sinfonia de sublimes vibrações.

Dragon adormece… e voa nas assas do sublime sonho de encontrar a Phoenix…  O amor é simples assim! Sempre fazendo as flores florescerem no jardim encantado do coração e “quem vai dizer as borboletas”… não pouse, não faça ninho?

 Composição: Fábio Caetano / Marcelo Barbosa Barreti / Nil Bernardes.

O amor é  bem assim! Sempre fazendo o extraordinário acontecer “Quando a gente ama”. 🐉💙🔥


Cláudio Cordeiro