Poema: Desejo sob a Chuva

Que saibamos ser “o jardineiro” do admirável jardim chamado coração, “o adubo” da sensível terra chamada emoção, “o orvalho” suave a umedecer o maravilhoso jardim chamado relacionamento e “a seiva” pujante que percorre as veias da inusitada paisagem do amor. – Dragon 🐉

jenna_michel_campanha_glee_ensaio2 (2)

O beijo é o único gesto que não admite teoria…   (Samuel Ross)

Beijo-te assim...
Sem teoria num ardente desejo,
Caminho a ti sorridente,
Na intensidade da chuva,
Caminho em ti suavemente,
Dos lábios aos pés sem curva,
Conduzo seu corpo ao prazer,
Sua alma ao delírio,
Sorvendo, dos deuses, o néctar,
Ao beijar você.

Amo-te assim...
Apaixonado, 
Inteiramente louco,
Pela forma encoberta,
Senti seus lábios tremer,
Inteira vibração,
Sentir essa paixão,
Intenso desejo,
Ao amar você.

Sinto-te assim...
Camiseta branca colada, 
Molhada, suada,
Definindo seu corpo,
Exibindo a harmonia, 
As curvas delineadas,
Perfeitamente encaixada,
No vestido entreaberto,
Sentido a brisa molhada,
No mágico momento,
Ao Sentir Você.

Somos assim...
Almas calientes, 
Corpos ardentes,
A chuva nos beija envolvente,
E no piscar do olhar,
Nos deixamos levar,
Para um mundo, onde só nós,
Aprendizes na arte do amar,
Sabemos vivenciar,
Mãos falando suas próprias línguas,
Línguas expressando suas íntimas intenções,
Intenções com sentimentos que escutam,
Sons de versos em beijos molhados,
Corpos calientes, 
Almas ardentes.

Cláudio Cordeiro 🐉

Você é o Beijo de toda transformação!

Sensual: Vinho, Apenas um Detalhe

“São os pequenos detalhes que fazem a diferença e dão sentido à vida… é o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa, mas intensa, inteira, verdadeira, pura… enquanto durar.” – Dragon

B7aj2aQCYAAPlmO

Naquela noite, no adentrar do delicioso jantar a dois, a suavidade, na sensualidade do momento, invadiu o ambiente. A serenidade do olhar, a delicadeza dos movimentos, a graciosidade do sorriso e o silêncio das palavras entorpeceu a alma na magia do amor. E na intensidade dos beijos e toques, a inteireza da presença entrelaçou os corpos no bailar do desejo, do prazer.

Phoenix extasiada 
No desejo de amar
Dragon inspirado
No prazer de amar
Uma bela e trabalhada botelha buscou 
No cálice, tinto e suave, derramou 

A mágica do tempo iluminou
Da mesa ao sofá, foi transportado 
Em Beijos e abraços sem fim
Na volúpia do pensamento
Em sons e imagens até o fim

O envolvimento exótico
Em brasa a arder
No deleite de movimento erótico

De corpos a sublimar
O Infinito desejo do prazer
Pelo amor, na insensata satisfação
De almas em perfeita conjunção
Na arte de amar

E o néctar, do cálice, foi sorvido, 
No clímax do momento saboreado,
Embriagando o sentimento sentido,
Do sonho acordado e realizado.


Claudio Cordeiro 🐉

Você é o pequeno detalhe na magia da vida !