Diálogo: Almas Gêmeas

“Eu reconheci você instantaneamente. Todas as nossas vidas passaram pela minha mente em uma fração de segundo.

Eu senti uma atração tão forte por você que quase não consegui parar. – J. Sterling, In Dreams

Amanhece… o som da noite, em seu sonho, ainda suspira mansamente. O frescor da manhã chega vagarosamente com a brisa úmida a invadir toda a caverna do Dragon. A varanda recebe em seu frescor a doce presença da Phoenix. Esparramada na espreguiçadeira, vislumbra a singular presença da manhã, imersa em pensamentos, reflexiva, estampando um sorriso vivido num olhar translúcido.

Refletia e seus sentimentos transbordavam ao pensar no Dragon. Seus pensamentos esparramados pela brisa invadem o ambiente… como a Phoenix e o Dragon se conheceram. Por mais que tudo indicasse as coincidências, sentia que havia algo mais, afinal, ela sentia que o conhecia desde antes… Seriamos almas gêmeas?

Lentamente, como se estivesse a ler os seus pensamentos, Dragon, se aproxima e a surpreende com um delicioso beijo em seus lábios. Senta ao seu lado e rapidamente o diálogo, o amor se fazem presentes.


O que pensa esta mente em chamas, a observar tão maravilhoso amanhecer? – Perguntou Dragon.

– Dragon, estava me lembrando do dia em que nos reencontramos. E poderia descrever com uma citação do J. Sterling – “Eu reconheci você instantaneamente. Todas as nossas vidas passaram pela minha mente em uma fração de segundo. Eu senti uma atração tão forte por você que quase não consegui parar. ” Não acha estranho que já nos conhecíamos desde antes de nos conhecermos? Devo estar ficando maluca.

Minha adorável Maluca! Não acho estranho. – Carinhosamente respondeu Dragon e concluiu.

– Quando duas Almas afins estão na estrada da vida o Universo se encarrega de aproximá-las.

– As almas afins se olham e enxergam o amor na alma. Porque o amor é mágico e só percebemos isso quando sentimos o olhar, é fotografia com olhos sonhadores, é esperança na incerteza do momento, é fio sútil que permite o encontro no reencontro de almas, é perceber que já nos conhecíamos desde antes de nos conhecermos.

– No momento de nosso reencontro, imediatamente nossos olhos sonharam, sentimos pulsar o amor em nossas almas, percebendo a indescritível sensação de amar.

– Então! Percebemos que encontramos o amor de nossas vidas, a alma gêmea separada, e sabemos que nem mesmo a distância fora capaz de escondê-la de nossos olhos.

Ah, não sei. Acredito ser algo mais do que apenas “Almas afins”… Esta sincronia de pensamentos, amalgama de sentimentos, e similaridades de gostos e maneiras de sermos, o nosso fogo conjunto, e o fato de ambos possuirmos asas e sermos livres… Talvez sejamos um caso de almas gêmeas! – Enfatizou Phoenix

Almas gêmeas? – Dragon ficou a pensar.

Sabe meu querido Dragon, refletindo sobre as almas gêmeas, tenho minhas crenças… Pelo que entendo, é algo como “a outra metade” que completa a inteireza, a combinação perfeita de dois opostos, tipo uma alquimia na química dos elementos, com hemisférios positivos e negativos, em uma totalidade única… Talvez por isto os encontros sejam tão raros… E baseada nisto, posso prever por que as almas gêmeas não ficam juntas com frequência, e mesmo quando elas têm a chance de se reconectar, elas na maioria das vezes ainda se separam.

Por que pensa que isso acontece, se tudo o que buscamos é encontrar nossa almas gêmea? – Pergunta Dragon

Dragon, nós somos seres impulsionados pelo crescimento e pelo desenvolvimento, e por isso acabamos nos conectando com nossas combinações imperfeitas para nos ajudar a expandir, a crescer a nossa espécie e, consequentemente, nos desenvolver como um todo. O desequilíbrio das conexões que não são almas gêmeas acaba criando uma unidade de almas gêmeas mais equilibradas e em constante evolução que, dentro de sua própria grandeza, é perfeita, contendo o que é no interior, e sendo exatamente como deve ser. E do jeito que é, é absolutamente perfeito dentro da totalidade da alma gêmea em que todos estamos juntos. Nós somos um!

Dragon na profundidade de um olhar diz: Alma Gêmea ou não… Nós somos um! Aqui. Agora. Sempre. Sorri. Se aproxima, enlaça a Phoenix em suas asas e sussurra em seu ouvido o doce poema de Rabindranath Tagor, que guardava em seu coração. 🔥💙🐉


"Amor sem fim

Parece que te amei de inúmeras formas, inúmeras vezes ...
Vida após vida, era após era, para sempre.
Meu coração fascinado fez e refez o colar de canções,
Que você leva como um presente, usa em volta do pescoço em suas muitas formas,
Vida após vida, era após era, para sempre.

Sempre que ouço velhas crônicas de amor, é uma dor milenar,
É uma antiga história de estarmos separados ou juntos.
Enquanto eu olho continuamente para o passado, no final você surge,
Vestido com a luz de uma estrela polar, perfurando a escuridão do tempo.
Você se torna uma imagem do que é lembrado para sempre.

Você e eu flutuamos aqui no riacho que traz da fonte.
No cerne do tempo, amor de um pelo outro.
Jogamos ao lado de milhões de amantes,
Compartilhado na mesma tímida doçura de encontro,
as lágrimas angustiantes de despedida,
Amor antigo, mas em formas que se renovam e se renovam para sempre.

Hoje está amontoado a seus pés, encontrou seu fim em você
O amor de todos os dias do homem, tanto no passado como para sempre:
Alegria universal, tristeza universal, vida universal.
As memórias de todos os amores se fundindo com este nosso amor -
E as canções de cada poeta do passado e para sempre.”


Cris Repolês

E Você já encontrou sua Alma Gêmea?

Diálogo: A despedida

Dizer adeus é dizer sim ao recomeço. Herman Hesse escreveu que “ a cada chamado da vida o coração deve estar pronto para a despedida e para novo começo, com ânimo e sem lamúrias, aberto sempre para novos compromissos. Dentro de cada começar mora um encanto que nos dá forças e nos ajuda a viver. ”

A noite se esvai no amanhecer. Dragon desperta com o sol resplandecendo em seu corpo. A noite havia sido de encontro e despedida. Ainda sonolento, meio melancólico, lê a mensagem recebida naquele instante.

— Delicia te conhecer melhor…

— Até o nosso próximo encontro, seja lá quando for… Obrigada pelo perfume!!! 😘

Dragon relembra os momentos mágicos que vivenciaram, do anoitecer no pontilhão ao amanhecer na cachoeira, saboreando os beijos entre conversas intensas de experiência, compartilhando toques e desejos na entrega de seus corpos. Então, a realidade o despertou por completo. Chegou o momento da despedida. A Phoenix estava de partida para a cidade dos sonhos. Distante! Um oceano de distância.

Olhando fixamente, em direção ao horizonte, reponde a mensagem em sua própria certeza.

— … muito breve. 😃😍

— Gratidão, linda Phoenix, por permite te reencontrar e amar sem reservas, sem pudores.

— Você chegou, permaneceu por uns dias e deixou, em minha alma, a memória do sorriso refrescante, o olhar desafiador, a inteligência sedutora, a mágica suave da liberdade e o desejo de voar, voar e ser feliz. Nunca mais serei o mesmo de antes… antes fosse sempre este… que renasceu no reencontro de almas e redescobriu que tem asas.  Tenho asas… posso voar livremente, sem medo, sem dor, apenas voar e isso é fantástico.

E com a emoção estampada em seus olhos conclui:

— Voa Phoenix, rumo a cidade dos sonhos, levando nossos desejos, sonhos e nos faça renascer a cada pingo de saudade.

— Voa Phoenix, deixando a sensação de nunca estar indo.

— Voa Phoenix, permanecendo em meu amor.

— Voa Phoenix, durma, acorde, sonhe e renasça em meus braços despertando para uma partida de frescobol.

— Beijos… saudades…

Phoenix sorri disfarçadamente e responde:

— Dragon!!!

— Que lindo…

— Me fez pensar sobre a nossa pergunta inicial – porque a gente se encontrou agora? – quando disse: “Agora tenho asas… posso voar livremente, sem medo, sem dor, apenas voar e isso é fantástico.”

— Isso é liberdade!

— É bom saber que você descobriu que sempre teve asas.

— Acho que o propósito deste reencontro foi o de liberar amarras, suas e minhas…

— Libertar…

— Libertar…

— Para onde iremos voar não importa tanto, o que importa é que agora podemos voar! Muito obrigada.

— Vamos jogar muito frescobol!

— 😉

Dragon! Cerra os olhos, deixando se transportar no tempo de uma despedida, e no pensamento, com a certeza do reencontro, afirmando:

— Já estamos na partida… jogando. 🐉💙🔥


Existem momentos 
Que não se explicam...
Apenas acontecem
Lapsos no tempo 
Que se eternizam...
Na memória da alma

Existem detalhes
Que se expressam
No abraço atrevido
No beijo demorado
No toque sensual
No sorriso cativante
No olhar apaixonado
E permanecem...
Na intensidade 
Do momento

Momentos e detalhes
Que ausentes
Dá saudade
Saudade que invade
A inteireza da alma
Alma que derrama
Na imensidão da distância 
A saudade da partida.

See you soon! Love Phoenix!


Cláudio Cordeiro

Diálogos: Saber e Acreditar

“A vida é um poema de beleza infinita, página de gratidão, cujos versos sensuais são constituídos de propostas de luz na imensidão da noite, escrito de forma intensa na partitura da natureza.”

Dragon

Dragon caminha na finitude dos próprios pensamentos, num diálogo interno, sobre as questões da vida e sua repentina mania de proporcionar momentos inquietantes em surpresas fascinantes.

“ A vida, em certos momentos, invariavelmente nos convida a descrença no “Ser Humano”, a desconfiar na existência do amor, a acreditar na solidão como estrada segura. E, no momento que mais acreditei estar caminhando nesse deserto sombrio, de descrença e desconfiança, eis que surge, em passos lentos, em caminho paralelo, a adorável Phoenix. Nos conhecíamos, entretanto, não percebíamos a existência um do outro, e mesmo assim, na celeridade do cruzar de nossos olhos, minha alma foi invadida pela faísca inquietante do desejo. Sentia um queimar interno, embaralhando os pensamentos. Não compreendia a dualidade da sensação sentida, pois naquele instante não existia aspiração, nem intenção e, ainda assim, uma sensação de inquietude na alma me invadia.

Sentia ter encontrado. Sabia que não estava procurando. Não entendia essa dualidade! Apenas sentia, sabia. Não acreditava que o Universo, em momento tão singular de inquietude intima e descrença, fosse capaz de proporcionar, tão fascinante surpresa.

E no lapso de um momento de lucidez, o óbvio vem à tona, e percebo que em meio aos encontros e desencontros das emoções, sentimentos, pessoas existem, que “chegam”, outras “passam”, de alguma forma por nossa vida e jamais são esquecidas. Mas, apenas uma permanece guardada na mais gostosa e suave lembrança, ou na mais bela e doce ferida através dos laços invisíveis do amor sem fim. “

Phoenix, sentindo os pensamentos de Dragon, envia-lhe uma mensagem, iniciando breve diálogo.

— Se lembra da nossa conversa sobre a diferença entre “saber” e “acreditar”?

— Achei interessante esta da Clarice…

“ Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras. Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender… Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais: mas pelo menos entender que não entendo. ”

Clarice Lispector

— É mais sobre “entender”, mas interessante também.

Dragon:

— Muito interessante… Depois da nossa conversa, uma das coisas em que acredito é: não preciso ter medo. Não preciso entender a dualidade do sentimento. Preciso apenas acreditar na possibilidade e recebê-lo com a alma livre de crenças sufocantes. O que realmente importa é o que sinto, sei e acredito. Entender…

— O que verdadeiramente importa! É viver a vida em sua plenitude… acreditando nas surpresas fascinantes da vida.

Phoenix:

— É bem assim… Aprendemos sempre uns com os outros, sempre!

— Quando o estudante está pronto, o mestre aparece!

— Somos todos mestres e estudantes eternos.

Dragon:

— É bem assim… Já estou voando!

Phoenix:

— 😊

— ❤️❤️❤️

Dragon:

— Beijo. Saudade de seu cheiro, seu calor.

Phoenix:

— 🔥🔥🔥🤗😊


No inesperado de um encontro quero acreditar…

Acreditar!!! Que serás raiar de brisa leve.
Acreditar!!! Que serás inteira na metade de um todo.
Acreditar!!! Que serás o esplendor de um olhar ardente.
Acreditar!!! Que serás a canção mais bela a ser deliciada.
Acreditar!!! Que serás a companhia perfeita na noite escura.
Acreditar!!! Que serás a conversa que acalma a alma.
Acreditar!!! Que serás o encanto da noite pelo brilho do sorriso apaixonante.

Acreditar que serei, intenso e inteiro, para em seus olhos – exuberantes – enxergar, quem desejo encontrar e amar. 🐉💙🔥


Cláudio Cordeiro