Momento: Sabor do Amor

“O tempo pausa para que possamos saborear cada momento do amor…” – Dragon 🐉

Na intimidade de seus pensamentos. Dragon refletia: “Ingrediente principal no despertar do relacionamento, aroma da ardente paixão que perfuma o inspirador desejo, o AMOR adentra a essência de nossa alma e dá SABOR ao relacionamento, como os raios solares invadem o amanhecer, a brisa esvoaça no entardecer e os feixes do luar banham o encantador anoitecer. ”

Sabor e amor, do Latim, SAPOR, “sabor”, relacionado ao verbo SAPERE, que tanto queria dizer “ter gosto, sentir gosto”, como “compreender, saber”. Saber apreciar o amor e seu aroma mágico, encantador de sonhos, na intensidade do momento, descortina a inteireza do relacionamento na plenitude da vida.

A mágica está em compartilhar amor com sabedoria sentindo o sabor de cada gesto, cada olhar, cada palavra, detalhes inusitados do cotidiano, porque o amor é para ser provado, degustado ao amanhecer, pelo entardecer e no anoitecer dos aromas diários. Todos os dias é preciso escolher amar, permitir que a cabeça (a razão) esteja em plena consonância com o coração (o gostar).

Cada amanhecer é uma página em branco que a vida nos proporciona escrever, pode ser palavras duras, rebuscadas ou escritas com uma caligrafia suave e grafia doce. Não importa! Todas as linhas conduzem o sabor do amor, onde as palavras bailam e encontram seu apogeu na exuberância do sentimento rabiscado com as tintas invisíveis do amar, pleno e intenso.

No viver do amanhecer o amor é um poema de beleza infinita, página de gratidão, cujos versos sensuais são constituídos de propostas de luz na imensidão da manhã, escrito de forma intensa, ao sabor do sentir, na partitura do relacionamento…

Cada entardecer é uma exuberante partitura na ária da vida, executada com instrumentos afinados, no sabor da confiança, no aroma da compreensão, no perfume do respeito, onde a musicalidade saborosa do amor é degustada na “orquestra” do relacionamento. O que importa? É dividi-lo com quem caminha na mesma vibração, na mesma sinfonia, desenhando na partitura, do relacionamento, as notas musicais que completam o magistral “sonho real” de saborear, amar e dedilhar os acordes da felicidade…

No viver do entardecer, desejamos o bailar dos sentimentos no sabor do olhar, na melodia equilibrada das palavras, no afinar das atitudes, na harmonia musical dos aromas perfumados pelo amor. E, se o entardecer nos oferecer uma nova partitura, apontando desafios, novas melodias, então, mudamos o instrumento, a afinação, a música, respeitando a exuberante sinfonia do amor na arte do relacionamento…

Cada anoitecer é uma infinita dança suave no eterno palco chamado relacionamento, para apresentação do saboroso amor, no florescer da intimidade dos sorrisos em devaneios, nas conversas que aquecem o sentimento, na privacidade dos momentos íntimos a reflorestar o coração desnudo. No fim, o relacionamento pode ser suave na conjunção do esvoaçar gostoso do amar, na deliciosa sensação de ter liberdade para escolher ser, estar e permanecer. Para tanto, basta que saibamos enxergar como promover essa dança, essa suave dança, que envolve os passos do ardente desejo do amor.

No viver do anoitecer, descobrimos que o desconhecido pode ser algo maravilhoso, quando nos permitirmos construi-lo corajosamente e inteiramente na integridade de nós mesmos, compreendendo que não existe mais tempo para rebeldia, tropeços, enganos, ilusões… E, se o anoitecer oferecer o palco do amor, vamos bailar no salão do amar e explodir em êxtase, ao nos esparramarmos sobre a cama, nus e selvagens, dançando ao sabor do desejo, na melodia soprada pela brisa que adentra suavemente na alma, inteiramente e intensidade no coração.

O SABOR deve permear a busca pelo AMOR, cabendo aos parceiros, primeiramente degustar o amor em suas próprias vidas e aprender a saboreá-lo, degustá-lo no rabiscar do amanhecer, na ária do entardecer, no bailar do anoitecer, para assim conduzir poeticamente os sentimentos por caminhos afetivos onde os sentidos, à flor da pele, trarão prazeres imensuráveis pelo doce sabor que possui o amor e, com isso, a sede e a fome pelo amar nunca cessarão.


Rubens Alves desnudou magnificamente a alma do poeta e vestiu seus pensamentos quando disse: “Uma das missões da poesia, é colocar palavras no lugar da dor. Não para que a dor termine, mas para que ela seja transfigurada pela beleza.”

Se você não existisse, ainda assim eu sentiria saudades de você, porque és...

Poema no amanhecer
Melodia no entardecer
Dança no anoitecer

Sol em dias de inverno 
Manhã florida de primavera
Brisa leve nas tardes de outono 
Estrela em noites de verão 

Tivesse eu outras vidas... todas seriam para amar você, de novo...E de novo...! 🐉💙🔥


Cláudio Cordeiro 🐉

Um comentário em “Momento: Sabor do Amor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s