Poema: Phoenix! Mulher de Infinita Beleza

“As pessoas são como vitrais. Elas cintilam e brilham enquanto o sol está no céu, mas quando a escuridão desce, sua beleza só se revela quando há uma luz no interior.” – Elisabeth Kubler

Seu corpo!
Estrada de curvas encantadas,
Perfeitas, sedutoras, alucinadas,
Onde meu desejo transita.


Seus olhos!
Esferas de brilho sensual,
Profundos na magia universal,
Onde minha alma reflete.


Sua boca!
Fonte de lazer,
Calientes de prazer,
Onde meu pensamento se expressa.


Seus lábios!
Moradia de desejos,
Uma poesia de ensejos,
Onde meu beijo silencia.


Seu abraço!
Oásis de inspiração
Um roteiro de intenção
Onde meu corpo permanece.


Sua voz!
Sons de sedução,
Melodia de uma canção,
Onde meu poema vibra.


Seu Sorriso!
Expressão de felicidade,
Alma em expressividade,
Onde meu amor fantasia.


Sua alma!
Leveza que encanta,
Luz do aconchego,
Onde minha alma existe. 

Cláudio Cordeiro 🐉

E você como descreveria a Infinita Beleza de sua Mulher?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s